terça-feira, 22 de maio de 2012

Três exposições Ruin'Arte

Caros amigos, confrades e seguidores...
Embora ultimamente não tenha dedicado muito tempo à manutenção deste espaço que a todos  pertence, tenho-me com afinco dedicado a uma forma de materializar o projecto... e deu resultados...

Tenho a honra de vos anunciar que estão para breve três exposições...
 
Agradeço à Hahnemühle Fine Art,  que generosamente cedeu o melhor papel do mundo, o fabuloso
Photo Rag® 308 g/m², impresso com tintas Epson Claria Photographic que irá dar a estas colecções  uma duração superior aos edifícios retratados.
 
A sua representação em Portugal, é com justiça feita pela LFMPRO, além de ser uma referência no mercado da fotografia, foi incansável e mais do que profissional em todo este processo...
 

Felizmente conheci também nesta epopeia o simpático e ilustre Victor Guedes, gerente da mais antiga empresa de molduras do país, a Felisberto Oliveira, que há várias gerações ajuda a embelezar o trabalho de muitos artistas.  
A Terra Esplêndida, foi outro amigo que tornou possível esta aventura, adivinhando-se uma feliz colaboração...
Também o Centro Cultural de Cascais, que além de acolher uma parte da colecção, proporcionou um dos momentos mais altos deste nosso projecto. A toda a equipa que colaborou e tornou possível... um ruinoso obrigado...
O Gallery Hostel é um projecto exemplar para todos nós... situado na R. Miguel Bombarda, no Porto, convive e rivaliza em categoria com as suas vizinhas galerias de arte. É um projecto que nasceu da reabilitação de um antigo edifício, apenas com o esforço e empreendedorismo de uma  equipa de familiares e amigos, que não só emprestam uma simpatia sem par a esta unidade hoteleira, como já ganharam dois prémios mundiais (prémio best staff 2011 e HostelBookers Awards for Excellence 2012 Winner), vou-me sentir em casa...
 
O Casino de Lisboa é o Mecenas que qualquer artista pode ambicionar. Não só é uma referência pelo apoio dado à Cultura portuguesa, como também pelos espectáculos que diariamente promove,  fazendo deste espaço o local mais animado das noites de Lisboa.
Com a ajuda de todos atrás referidos, tenho o prazer de os convidar a estarem presentes e a visitarem estes espaços e exposições...
Dia 25 de Maio, pelas 21.30h no Centro Cultural de Cascais.


  
  No dia 28 de Maio pelas 18.30h, no Casino de Lisboa.


No dia 9 de Junho, pelas 16.00h, no Gallery Hostel,  no Porto.

11 comentários:

  1. Viva Gastão!
    PARABÉNS.
    Estarei em todas... e não vou tentar, vou estar!
    O seu projecto, pleno de LUZ - da sua LUZ - está a dar-lhe O grande sorriso, e bem merecido!
    PPPPPPPOOOOOOOOOOOOORRRRRRRAAAAAAAAAAAA, reconheça-se o valor de quem cá está e fica e continua e mostra e faz... Igual mérito a quem vai...
    Abraço forte cheio de boa fortuna...
    MSK

    ResponderExcluir
  2. Krido Amigo Gastão, lá estarei em Cascais e em Lisboa para apreciar a tua Nobre Obra: É(s) SEMPRE 1PRAZER !

    ;-)

    ResponderExcluir
  3. A qualidade é como o azeite .... vem sempre à tona!

    ResponderExcluir
  4. As maiores felicidades caríssimo Gastão

    ResponderExcluir
  5. Viva, caro Gastão, como não encontro aqui no blog local onde o contactar aqui deixo mais 2 spots a considerar:
    Igreja do cemitério de Arcozelo - Moimenta da Beira
    40º58'23" N, 7º35'23" W (vê-se bem no GE quer em planta quer em fotos);
    Igreja/Convento na aldeia da ponte - Sabugal
    40º24'55" N, 6º52'10" W (planta quandrangular com claustro "verde" no meio; Percebe-se mal no GE, mas o olho treinado já percebe o inicio da ruina do telhado junto à fachada de igreja virada para a rua principal)

    ResponderExcluir
  6. Já agora só mais um: Convento de Santo António ou do Seixo, à saída do Fundão - 40º7'59" N, 7º30'40" W. Parece que é propriedade de um Inglês há muito tempo, e que terá intenções de o restaurar; mas com a nossa burocracia...

    ResponderExcluir
  7. Um primeiro olhar reconhece estes olhares, matéria prima abundante, real. Como alguém que se dedicava ao Porto Surpreendente e em pouco tempo passou a dedicar-se ao Porto Decadente, mais por onde. Fica o registo, a mim fica o desconsolo, uma ardência no olhos, leve dor de estômago e a cabeça baixa, quando me confronto com esta realidade ruinosa, nas ruas. Aqui fiquei seguidor, apesar de não seguir alguém, de não ser culto, quase sempre educado, mais no gosto, de baril só conheço o sinónimo, tótil. saudações, rapaz

    ResponderExcluir
  8. Ah! por vários motivos sou às esquerdas. Coração, inversão, oposto, canhoto nas mãos, destro nos pés.

    ResponderExcluir
  9. Boa tarde. Primeiro que tudo, os meus parabéns por este seu blogue e também pela magnífica ideia das exposições. Já tinha visitado o blogue anteriormente, mas hoje resolvi aqui deixar um comentário por dois motivos:
    - a fábrica de moagem do Caramujo ou fábrica Aliança (fábrica de moagem do Caramujo que em tempos pertenceu à Sociedade Industrial Aliança) está situada no lugar do Caramujo, na freguesia da Cova da Piedade, concelho de Almada. Na exposição patente no casino de Lisboa é referido que a fábrica está situada na Cruz de Pau (pertence ao vizinho concelho do Seixal)- não sei se foi um lapso de leitura da parte de quem esteve presente na exposição e me contou.Se realmente assim está, seria possível corrigir ? Se está correcto, peço desculpa.
    - inclui o link para o seu blogue no meu, pois nunca é demais divulgar o estado do nosso património construído.
    Conceição Toscano

    ResponderExcluir
  10. Meu amigo Gastão e excelente fotógrafo!
    Sempre fui teu admirador e senti-me honrado quando reparei que mais do que um mural meu aparecia fotografado por ti naquela exposição que visitei no Centro Cultural de Cascais. Bom, também é verdade que nunca compreendi muito bem se quando tu mostras graffiti a tua intenção é exaltar a arte urbana ou sublinhar o estado de decadência dos edifícios LOL ;p Mas sim, fiquei contente, principalmente porque sempre comunicámos pela net com uma cordial amizade :)
    Olha, a primeira vez que lá estive foi a aproveitar uma apresentação das crianças no auditório mesmo ali ao lado. Mas a máquina fotográfica tristemente ficou sem pilhas. Voltei lá noutra ocasião e tudo o que consegui foi obter algumas fotos da exposição com uma câmera medíocre e contava regressar uma terceira vez com uma máquina fotográfica mais decente do que a anterior, simplesmente a exposição encerrou antes. Bom Gastão, não obstante eu tenha recolhido fotografias daquele espaço um tanto quanto fraquinhas, hei-de as publicar no meu blog, espero então que me perdoes a má qualidade dos meus registos.
    Eu já algumas vezes mencionei a tua Arte no fb, mas gostava de o fazer também no meu blog, até pela Grandeza do teu trabalho que devia ser mais reconhecido e o ideal era mesmo que conseguisses viver à conta dele. Eu sei que o fazes por altruísmo, mas li há tempo uma espécie de desabafo teu neste blog, em que tu explicavas o óbvio, que mesmo sendo óbvio as pessoas em geral não compreendem: que um Artista também precisa de recursos financeiros para pagar as despesas do dia-a-dia e para prosseguir com o seu trabalho que todos apreciam. Pois, as pessoas apreciam ver, até sugerem isto e aquilo, que se fotografe esta e aquela ruína, mas na prática e na esmagadora parte dos casos não se dispõem a colaborar materialmente para manter viva a chama da Arte altruísta. Bastante altruísta especialmente no teu caso: primeiro porque o fazes à conta de um esforço pessoal (que imagino elevado, dada a variedade geográfica e a pesquisa histórica que alimentam a qualidade do teu trabalho), segundo porque o próprio objetivo da tua obra fotográfica é de preservação e de chamada de atenção para os valores do património coletivo.
    Meu amigo Gastão, deixo-te um Grande Abraço, desejo-te um bom verão, e que continues da melhor forma a seguir os teus sonhos, que um ENORME RECONHECIMENTO eu tenho a certeza vem na tua direção! Muito merecidamente. Este país há-de evoluir, e muito graças a tipos como tu. Abraço.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...