quarta-feira, 14 de agosto de 2013

O Edgar, foi um bom cãopanheiro...

O Edgar, foi um bom cãopanheiro, um bom cãopincha e um grande cãomarada, com quem tive a honra e orgulho de partilhar a minha vida...
Com a sua partida, partiu-se um pouco de mim, chegando ao fim de um caminho sem saída.
Acãopanhou este ruinoso projecto desde o início e prestou os seus melhores serviços, como um modelo de eleição e perfeição, sem nunca se cansar...
Sentirei muito a tua falta, meu bom cão, Edgar...
Foste o melhor cãolaborador e alegre assistente, que muito contribuíste para o sucesso deste nosso projecto, o Ruin'Arte...
As ruínas a que emprestaste a tua fotogenia, enchem-se de magia e irão imortalizar-te.
Sem a tua assídua presença uma boa parte destes trabalhos nunca teria tido o mesmo impacto...
Tínhamos um pacto! O Edgar posava e passava, compondo a compasso cada imagem que enquadrava...
Preenchendo cada espaço com a sua esbelta figura, sempre com a mesma vivacidade e ternura.
Formou comigo uma equipa que percorreu montes e vales , tendo sido fotografado nas melhores imagens e momentos, que coleccionei ao longo destes tempos.
Com ele estabeleci uma relação, com harmonia e simpatia que dificilmente terei novamente, assim outro cão, um dia...
Conheci-o no canil de Monsanto no dia em que completei 38 Outonos, e foi um amor à primeira vista...
O Edgar espontaneamente, cãoprimentou-me efusivamente , até hoje fomos inseparáveis...
Muito passeámos, fizemos viagens, vivemos intensamente momentos inolvidáveis...
Era um cão nobre de alma, de porte altivo, educação esmerada e indefinida raça,
Tinha uma postura calma, o olhar vivo, intuição apurada e mania da caça.
Nunca fui o seu dono, pois nunca se pode ser dono de um amigo, éramos simplesmente dois seres que se respeitavam...
Éramos unidos por uma saudável energia a que se chama amizade...
 Que com lealdade e fraternidade se mantém acesa até uma das chamas se apagar...
Obrigado por tudo, meu bom cão, Edgar...
Com ele tive aventuras, alegrias e agruras...
Ruinosos momentos, que com saudade guardarei e para sempre lembrarei...
 Despedi-mo-nos com a alegria  e com a certeza de nos reencontrar um dia... 
Simultaneamente com a agonia e com a tristeza de nos separar...
 
 Muita falta nos farás, meu bom cão, Edgar...
Ficou em paz e com um caminho de LUZ para percorrer até ao céu dos cães, onde certamente, será feliz novamente...
Meu grande amigo, desejo-te uma boa viagem, e por tudo te agradeço novamente...
Tenho a certeza que quando reencarnares, serás gente!

29 comentários:

  1. O Grande Edgar é imortal, pois no meu coração a sua presença está sempre viva, cheia de amor e ternura, aquela que todos os dias me dava.
    O Magnífico Edgar foi sem dúvida, o Cão da minha vida. Adormeceste com o mesmo afecto com o qual sempre nos brindaste.
    Obrigada por fazeres parte da minha e vida!
    Até sempre meu lindo cão, Edgar.
    MSK

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tb não conheci o Edgar mas as lágrimas insistem em saltar...irá ter com a Tessa a Elvira e o Tomás certamente e eles tb esperarão por nós...
      Um beijo Gastão

      Excluir
    2. Encontram-se todos os Imortais, certamente, à volta da "Imortable" cãoferenciando as suas peripécias, os seus grandes amores, as suas cãoquistas no meio dos mortais que continuam a chorar a sua partida.
      Fiquei impressionada com os comentários e com a bonita homenagem ao Edgar com fotos fantásticas e palavras de amor correspondido. (Desculpe-me o uso destas expressões, mas trata-se dos nossos amigos muito especiais)

      Excluir
  2. Não o conheci, mas fiquei de lágrima no canto do olho...

    ResponderExcluir
  3. Não sabia e é com muita tristeza que recebi esta má nova.
    A primeira vez que o Edgar me viu abocanhou-me a mão inteira, no seu já altivo porte de tês meses de idade. E assim ficu com ela dentro da boca uns valentes minutos, não sabendo muito bem o que fazer a seguir.
    Um louco furioso que assustava com as suas "fugas" e aventuras fora de casa.
    O meu apertado abraço e vamos pedir aos santinhos para que ele encontre o meu Óscar. Os dois juntos vão partir aquele céu todo.
    Enorme abraço, amigo!

    ResponderExcluir
  4. Um grande abraço Gastão. Como te lembras tive uma Snu que foi a minha grande amiga e o cão da minha vida. Sei bem o que estás a sentir. Continuo a vê-la, ao fim de 18 anos, nos olhos de muitos cães com que me cruzo. Um dia todos nos reencontraremos.

    ResponderExcluir
  5. «Nunca fui o seu dono, pois nunca se pode ser dono de um amigo...» Não me vou esquecer destas palavras. Um abraço sentido deste "lado" da internet.

    ResponderExcluir
  6. e teve aventuras interessantes, de imensos cheiros ;)

    ResponderExcluir
  7. Grande Edgar! Ficou imortalizado por estas fotos! Quantos poderão dizer o mesmo?

    Grande abraço

    ResponderExcluir
  8. Não há nada pior no mundo que perder um amigo. Um grande abraço e muita força para si.

    ResponderExcluir
  9. Meu caro
    Aqui vai o meu enorme abraço pelo sentido desgosto aqui bem expresso pelo desaparecimento deste teu cãopanheiro e igualmente a acompanhar os meus parabéns pelas imagens que serviram para nos dar a conhecer qual foi o seu simpático percurso por estas "ruín´osas" reportagens, umas fabulosas mesmo.
    Lourenço

    ResponderExcluir
  10. Um cão... uma pessoa...um amor à primeira vista no canil de Monsanto...membro de uma família...um cãopanheiro! Ficam boas recordações!!! Beijinhos Nixa, Dinis e J.P

    ResponderExcluir
  11. Amigo Rui neste momento não se têm palavras para essa ruim perda de um cãopanheiro pois já o senti também no meu coração, e como é difícil, buscamos memórias, todas elas mesmo ruinosas mas que são da vivência de quem nos acompanha, às vezes o nosso cãoouvinte, cãofidente. AMIGO RUI ADORO O TEU CÃOPANHEIRO.

    ResponderExcluir
  12. Abraço doce e muito forte para ti Gastão, pela perda deste amigo!!!
    Bonita homenagem em imagens e em palavras.
    Abraço eterno ao Edgar!!

    ResponderExcluir
  13. Caro Gastão.

    Sempre achei que esse simpático Piruças, que colocava em todas as fotos, era uma montagem, uma espécie de alegoria ao mundo do cão em que o património português se encontra. Afinal era um ser vivo, um companheiro das suas aventuras.

    O Edgar conquistou um pouco da eternidade nas suas belas fotografias, Gastão.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  14. Belíssima oração fúnebre, se assim lhe podemos chamar, para quem cumpriu com grande competência a sua missão de cão e de amigo.

    ResponderExcluir
  15. O Edgar estará agora acompanhado pela minha Twiggy, que o terá recebido de patas abertas e de quem me despedi há um ano.

    E o Edgar não precisa de ser gente quando reencarnar, bastará ser um cão tão bom e tão amado como foi nesta vida.

    Um abraço e coragem.

    ResponderExcluir
  16. Um grande abraço... sei o quanto custa perder um amigo de 4 patas que nos acompanha no dia a dia...

    ResponderExcluir
  17. Sei bem do que fala.
    Passados os 70, cada vez amo mais cada um dos meus cãos.
    Sobretudo quando vejo o evoluir daqueles que nos habituámos a chamar de pessoas.
    E que nos rodeiam por quase todos os lados.
    Cães maus.
    Bons cãos...

    ResponderExcluir
  18. sentido abraço,
    senti o ano passado a perda de um amigo de 4 patas que estava comigo á 13 anos por isso sei dar valor á perda.
    ficam as fotos, os bons momentos passados e a esperança que Deus tenho um lugarzinhp no ceu pos amigos de 4 patas e os voltemos a ver

    ResponderExcluir
  19. Um grande abraço e beijo, querido primo. Os momentos que partilhaste com o Edgar, bem como a sua radiosa presença, tornam o seu desaparecimento, imagino, muito doloroso. Mas verifica que o amor que vos uniu enquanto ele foi o teu cãopanheiro, esse permanece, e é eterno!
    Entendo o Amor como a força que procura unir aquilo que a consciência separa, ao construir a maravilhosa ilusão que é a vida, manifestando-se ele nas mais diversas formas, desde o amor que temos pela nossa cara metade até ao amor na forma de amizade, e considero que o amor por um amigo de outra espécie é de alguma forma mais puro, mais livre, ao ultrapassar a barreira genética...sinto isso com as minhas gatinhas...

    Até breve

    Carlos

    ResponderExcluir
  20. Os meus sentimentos Gastão. :(

    ResponderExcluir
  21. descanse em paz, amigo edgar. :,) linda história.

    ResponderExcluir
  22. Fantásticas fotos, em que a presença do Edgar dava um toque de vida e movimento.
    Temos muita sorte quando temos amigos destes.
    São sempre inesquecíveis!
    Tenho a certeza que ele teve uma vida muito feliz. É o mais importante.

    ResponderExcluir
  23. É tão difícil separarmo-nos de um amigo... fica a memória e as recordações de o termos conhecido!
    Ficaram as lágrimas a bailar...
    Um abraço apertado!

    ResponderExcluir
  24. Ohhh! só agora vi esta notícia. Era um cão muito simpático e muito bonito :)
    Muitos beijinhos

    ResponderExcluir
  25. Que bela homenagem ao seu amigo! É uma dor terrível quando se vão, mas sabemos que onde estão, estão felizes, nos olhando e esperando pela nossa companhia novamente. Tenho certeza que Edgar foi um amigo incrível.

    E parabéns pelo trabalho! De sua amiga do Brasil. Érika.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...