terça-feira, 4 de novembro de 2014

Fado do Património

 As ruínas são o nosso Fado...
Se há uma característica marcadamente lusitana (além das ruínas), que nos marca e nos demarca , que nos rege e nos gere na vida,  sendo transversal a todas as realidades sociais... é o Fado.
A capacidade de tirar um enorme prazer do ciúme e da saudade, da bucólica e melancólica tristeza, da pobreza e da nobreza, ao som de melodiosos e sofridos acordes, chorando, gritando, cantando e encantando, em ambiente de ténue iluminação, com um "bouquet" de aromas de suor e fumo, regado com vinho tinto e temperado com caldo verde, com amigos e desconhecidos em profunda comunhão... até madrugada.
As referências lendárias de grandes intérpretes perdem-se na memórias da últimas gerações, marcando-as com as melhores recordações, e, lembrando-nos para sempre a sociedade, a portugalidade e a eterna saudade.
Se nós resultamos da miscigenação de inúmeros povos de quem orgulhosamente descendemos, enriquecendo-nos e fortalecendo-nos como nação cultural, podemos admitir que o fado é o seu resultado musical...o Fado é Portugal, o Fado é Património Mundial!
O Fado, é simples como canção, embora profundo e rebuscado no seu sentido sentido. O Fado é o nosso género, é a génese e a genética, é a rima e a prosa poética.
O que facilita aos autores menos prendados como eu a arriscar uma letrita, que ao som do "Fado Mouraria", "Menor" ou "Corrido", poderia até um dia animar uma rasca e tosca tasca num ruinoso serão de fadistagem.


Fado do Património

Ó património malfadado
Herança dos egrégios avós
Que apodrece abandonado
Aos olhos de todos nós
 Num País à beira mar
Com nove séculos de história
De um povo peculiar
Que perdeu a sua memória
 O "Inconseguimento frustracional
do softpower sagrado"
Transformou Portugal
Num País arruinado
 Orgulhosos de um passado
Inconscientes no presente
Com um futuro desgovernado
De um poder inconsistente
 A perder-se a cada instante
Um tesouro edificado
É para todos humilhante
É preciso ter cuidado
É preciso que ajam
É urgente  reagir
Antes que o património
Acabe por ruir
Quem assim trata o património
Devia ir para o manicómio (bis)

4 comentários:

  1. Sempre lindas as fotos, Gastão! E continuas a partilhar textos que dão mesmo prazer ler! Não fazes ideia, amigo, como eu admiro a tua resistência, a tua força, a tua lucidez nestes tempos de país arruinado! Bem hajas, Gastão! Força em tudo! Abração

    ResponderExcluir
  2. Fantástico este blogue! Fazem falta neste país mais fotógrafos sobre estas temáticas! A minha área de interesse fotográfico é um pouco mais abrangente. Não só me interessam as ruínas, como também conseguir imagens dos espaços e dos edifícios, tal como eles eram antes, nos seus "tempos de glória", de preferência com um pouco de História à mistura. Quando sei (ou desconfio) que um certo espaço (edifício, friso de edifícios urbanos, quintas, etc.) vai ser alvo do camartelo e das escavadoras, a minha maior vontade é tentar captá-lo quanto antes. Apesar de tudo, por razões diversas, há vários anos que não me tenho dedicado a esta atividade. Já agora, e se não é indiscrição, onde conseguiu aquela foto, que encima esta postagem, onde surge uma galeria envidraçada de cores diversas?
    Também tenho um blogue "multitemático" chamado "Centelha". Muitas vezes, este meu blogue surge registado como "BlogueCentelha". É um blogue, mas tem perfil de "site". Todas as postagens que lá coloquei, apesar de terem datas diferentes, são sempre atuais e visitáveis. É um blogue, porque me foi mais fácil de criar. Se fosse um "site" como deve ser, já seria mais complicado... Não é como a maioria dos blogues que inundam o mundo internautico, onde muitos escrevem, por vezes,varias vezes ao dia, apenas "desabafos" e mesmo um simples "ronco", quando não acompanhado de alguma imagem menos própria...
    Também tenho "links" a direcionar para outros blogues e sites. Infelizmente, alguns já terão "morrido"... Nunca se sabe...
    Caso encontre o meu blogue, aconselho-o vivamente a clicar no "link" sobre "Frankfurt antiga em imagens". É impressionante comparar o "antes" com o "depois"!
    Isto é, se o site já não tiver mudado de endereço...

    ResponderExcluir
  3. Gosto muito do conteúdo do blog, e um dos meus temas favoritos para fotos são estes sitios esquecidos evabandonados. Por isso tenho pena que as suas fotos deste post não estejam legendadas uma vez que quase nunca temos indicações em lado algum sobre este tema
    Cumprimentos

    ResponderExcluir
  4. Fotos lindas mas que doem ao olhar. Riquezas que se vão perdendo.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...