segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

O Chafariz do Século

O Chafariz do Século, foi em tempos conhecido por "Chafariz da R. Formosa", é mais um monumento abandonado do património de Lisboa. Foi edificado em 1760 no reinado de D. José e a sua traça é atribuída a  Carlos Mardel, desenhado num requintado estilo em que neoclássico se mistura com o barroco final. É o espelho de uma sociedade outrora próspera e culta em que os serviços públicos serviam uma população com a dignidade que esta merecia.


Hoje este chafariz   encontra-se em avançado estado de degradação. Foi classificado monumento nacional e  desta vez não foram os grafiteiros que arruinaram esta obra de arte pública... se olharmos com atenção, podemos imaginar as carrancas a balbuciar..."vamos dar de beber à dor"...
Foi simultaneamente vandalizado pela CML,  pela EPAL e IPPAR, que ao longo de vários anos se esqueceram de o manter permitindo que chegasse a este deplorável estado ...




Está localizado na R. do Século em frente ao antigo palácio onde nasceu Sebastião José de Carvalho e Melo, o futuro marquês de Pombal, para onde sabiamente canalizou os seus sobejos. Era servido por uma derivação da Galeria do Loreto, na Pia do Penalva, entre o Príncipe Real e a Rua D. Pedro V. Este chafariz tinha 4 Companhias de Aguadeiros, 4 capatazes, 132 aguadeiros e um ligeiro...bons tempos em que o trabalho não faltava...


Por ser construído em pedra calcária, a sua estrutura não necessita de muito mais do que uma limpeza de cosmética e das contas da água em dia, o que torna ridículo o investimento na sua recuperação. Uma vez que o reservatório do príncipe real fica a escassos metros, não o poderiam incluir no mesmo orçamento e criar com ele uma sinergia?? Já que investiram tanto no Jardim do Príncipe Real em prol da reestruturação urbana e do bem estar da população, não poderiam zelar por quem realmente precisa de ser reabilitado??

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...