sábado, 7 de novembro de 2009

A Fábrica de Braço de Prata



Esta magnífica fachada da "arquitectura do ferro", é um dos melhores exemplos que há em Portugal, além da história que representa este edifício é igualmente uma jóia de arquitectura e um espaço sem igual em termos de área. É possível o reaproveitamento de toda a estrutura, uma vez que está completamente consolidada...tem mais charme que qualquer centro de congressos, espaço comercial, centro de exposições, centro desportivo ou universidade que conheço em Lisboa...APROVEITEM-NO da melhor maneira, porque ideias não faltam e edifícios desse calibre já rareiam...



A Fábrica de Braço de Prata começou a funcionar em 1908, com a denominação oficial de Fábrica de Projecteis de Artilharia, fabricando essencialmente munições de Artilharia e estando dependente do Arsenal do Exército. Com a extinção posterior do Arsenal do Exército, a fábrica tornou-se um estabelecimento independente dentro do Ministério da Guerra.Posteriormente a fábrica foi alargando a sua produção para outros equipamentos militares, além de munições de artilharia.



A FBP atingiu o auge da sua produção durante a Guerra do Ultramar, altura em que conseguiu produzir centenas de milhares de espingardas automáticas, morteiros, metralhadoras, munições e outros equipamentos que equiparam as Forças Armadas Portuguesas. Ao mesmo tempo ainda produzia equipamentos para exportação, sobretudo para a Alemanha.
Por isso, o seu nome foi alterado para Fábrica Militar de Munições, Armas e Veículos. Mais tarde o seu nome oficial passou a ser aquele por que já vinha sendo conhecida: Fábrica Militar de Braço de Prata (FMBP) ou, simplesmente Fábrica de Braço de Prata.



A FBP foi posteriormente integrada no grupo estatal de indústrias de defesa INDEP, sendo desactiva nos anos 90.
Vários produtos famosos sairam das linhas de produção da Fábrica de Braço de Prata, alguns dos quais foram denominados com a sua sigla FBP. Os mais conhecidos são:
Pistola-metralhadora de 9 mm FBP (projectada e produzida na FBP);
Espingarda Automática de 7,62 mm G3 (produzida na FBP sob licença);
Metralhadora de 7,62 m HK21 (Produzida na FBP sob licença);
Morteirete de 60 mm FBP (projectado e produzido pela FBP);
Pistola-metralhadora de 9 mm Lusa (projectada pela FBP, mas nunca produzida pela mesma, sendo a licença vendida).

texto extraído do wikipedia

4 comentários:

  1. Caro Amigo,

    Quem por aqui conviveu, como eu, estas imagens são a degradação mais vil do que se possa imaginar.

    Neste edificio, que foi a antiga Tabaqueira, esteve instalado o CCD dos Trabalhadores da FBP. Neste grande salão realizavam-se imensas festas e jogos de tenis de mesa. Entrando a porta principal, cortando à direita, o bar de linhas modernas, era ponto de encontro de trabalhadores que para ali iam depois da refeição do almoço.
    Belos tempos que por ali passei.
    Estavamos em 1964. Sai da Fábrica em 1969, como ajudante de electricista. O nosso Contra-mestre era meu tio, João Semedo.
    Um abraço por avivar a nossa memória, mesmo com imagens degradantes...

    ResponderExcluir
  2. Também eu lá passei bons momentos nas passagens de ano que ali se realizavam.
    Entrei como aprendiz em 1979 e fui formado por grandes profissionais que eram monitores nas instalações criadas propositadamente para formar pessoas para as oficinas de produção.
    Eu pessoalmente fui integrado na oficina “Mecânica” como Torneiro Mecânico, até cheguei a ir concorrer no Japão na minha profissão, estávamos em 1985.
    Hoje em dia trabalho em informática uma área completamente diferente, Portugal não soube aproveitar a mão-de-obra especializada que ali foi formada.
    Enfim os tempos mudaram, ficam as recordações.
    Um abraço para todos os que por lá passaram.
    Dêem noticias aqui.

    José David

    ResponderExcluir
  3. É SEMPRE COM SAUDADE QUE REVEMOS ESTES VELHOS RECANTOS.TANTAS FORAM AS HORAS PASSADAS NESTA CASA:DE TRBALHO DE CONVIVIO,DE ESPERANÇA E DE ANGÚSTIA.VALEU SEMPRE PELA FORMAÇÃO QUE ADQUIRIMOS E PELOS VELHOS COMPANHEIROS QUE ALI CONHEÇEMOSESE EDIFICIO ONDE ESMTAVA INSTALADO O CCD (CENTRO CULTURAL E DESPORTIVO)DOS TRABALHADORES DA FMBP/INDEP,TERÁ SIDO EM OUTROS TEMPOS UMA FÁBRICA DE TABACO.O EDIFICIO ERA CONHECIDO PELA TABAQUEIRA.
    HELDER DUQUE

    ResponderExcluir
  4. Devo dizer que fui uns dos últimos desta fabrica em 1999 quando passamos todos para a fabrica de Moscavide, adorava o CAT não sei dizer em que ano fechou e como outros era ali que passava o resto do meu tempo de almoço.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...