sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Palácio Restani ou Quinta do Raio - Queluz de Baixo

Foi um "remake", já cá tinha passado duas vezes, mas apanhei umas condições de LUZ menos favoráveis e hoje aproveitei ter passado perto e diverti-me de novo a brincar aos fotógrafos...




Esta quinta fica na artéria principal de Queluz de Baixo, uma estrada movimentada e fumarenta com   bairros tipo caixote como vizinhos mais próximos. Além de um perigo para a saúde pública, é também um crime de lesa património...enfim ...mais uma vergonha camarária... mais um fardo nacional...




É um excelente exemplar de arquitectura neoclássica e esteve em tempos agregado ao Palácio de Queluz, as paredes são ricamente decoradas com frescos ainda vivos, a cantaria está quase intacta e os gradeamentos da varanda são ainda os originais. Embora o interior esteja todo desventrado, as paredes mestras ainda estão consolidadas o que permite uma reabilitação sem grandes encargos... fazem falta na zona hotéis, centros de dia, infantários, lares, bibliotecas, espaços de cultura, etc...




Quando à uns meses atrás iniciei a pesquisa sobre este imóvel, dirigi-me à junta de freguesia local que me aconselhou a falar com a CM de Oeiras, disse-lhes para que eram as informações e formalizei por email o meu pedido... ainda hoje estou à espera da resposta, mas encontrei no arquivo do Forte de Sacavém alguns dados que vos apresento...




Séc. XIX, início - mandado construir por D. João VI para servir de residência à família do médico da Casa Real, na altura instalada no Palácio de Queluz; 1908 - o edifício foi adquirido pelo pai de Alfredo Ramos da Silva, casado com uma senhora de origem italiana de apelido Restani;1986 - aprovada a
urbanização do terreno, cujo alvará estabelecia que o urbanizador devia recuperar o palácio, para unidade hoteleira, o que não veio a acontecer.

2 comentários:

  1. Moro praticamente defronte a esta ruína desde 2006. O imóvel em si está praticamente na mesma (pelo menos não parece ter piorado) mas também não teve qualquer melhoria. A única alteração de monta foi a limpeza de entulho do terreno em volta e construção de um parque de estacionamento, com uma tentativa (falhada) de ajardinar o local.

    ResponderExcluir
  2. Estive várias vezes nesse palácio quando era pequena. Lembro-me de uma enorme sala com um sofá redondo no centro. Creio que a casa deixou de ser habitada há cerca de 60 anos.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...